Apresentação do PowerPoint

Apresentação do PowerPoint

PROJETO ENGENHARIA E ARQUITETURA NO MUNDO 18 OUTUBRO 2019 INTERNACIONALIZAO C O L M B I A P E R A R G E N T I N A M A R R O C O S [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C O L M B I A FICHA DE MERCADO [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 /

Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Nome: Repblica da Colmbia Capital: Bogot Outras Cidades Medelln, Cali, Barranquilla, Cartagena de ndias, Importante Ccuta, Bucaramanga, Ibagu e Pereira. s: Populao: 49,64 milhes de habitantes (2018) rea Total 1 038 700 Km2 Grande parte do territrio do pas influenciada pelo clima tropical, ou seja, as temperaturas so Clima quentes praticamente o ano inteiro. Contudo, nas proximidades dos Andes, as temperaturas so mais frias em razo das grandes altitudes. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Bogot

2 640 m de altitude Temperatura mdia anual de 19C; Cartagena 2m de altitude Temperatura mdia anual de 22,5C; Medelln 1 520m de altitude Temperatura mdia anual de 22,5C; [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 Cali 995m de altitude Temperatura mdia anual de 24C; / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m GENERALIDADES Lngua: Castelhano, mas existem no pas muitos idiomas indgenas Unidade Monetria:

Peso Colombiano, 1 EUR = 3 765,70 COP (www.xe.com 04/10/19) Salrio Mnimo Nacional 828 116 pesos colombianos (219 Euros) : Salrio Mdio Liquido: 1 043 000pesos colombianos (283 Euros) Alimentao (Preo Caf: 1,15 Euros / Garrafa de gua 33cl: 0,55 Euros / Refeio Mdio): para duas pessoas: 17 Euros Preo Viagem de avio: No existem voos diretos em mdia: 800/pessoa (13 horas de viagem) Perodo de Frias: Evitar os meses de dezembro e janeiro, que equivalem a julho e agosto em Portugal, bem como o perodo da Pscoa. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m E S T R AT I F I C A O S O C I O E C O N M I C A

A Estratificao a diviso das habitaes em 6 categorias, chamadas estratos, com base nas caractersticas fsicas da habitao, zona envolvente e o contexto urbano ou rural. Atravs destes elementos, a populao classificada em estratos ou grupos de pessoas com caractersticas sociais e econmicas semelhantes. Os estratos mais elevados (5 e 6) pagam taxas extra de servio pblico domstico para subsidiar a falta de capacidade de pagamento dos extratos mais baixos (1, 2, e 3). O estrato 4 no paga taxas nem recebem ajuda. Em 2017 houve uma atualizao estratificao socioeconmica na cidade em Bogot e observase que em mais 70,9% do territrio residem os estratos 2 e 3, enquanto que em 11,1% do territrio residem os estratos 4, 5 e 6. O estrato 1 corresponde a aproximadamente 18% do territrio de Bogot. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m E S T R AT I F I C A O S O C I O E C O N M I C A Exemplo de preos por metro quadrado em Medelln no caso de compra casa: Estrato 6 1 930; Estrato 5 1 484; Estrato 4 1 187; Estrato 3 1 040; Estrato 2 594 Em matria de custos de arrendamento, Bogot uma das cidades mais caras, Medelln e Cali encontram-se na mesma linha de valores e Cartagena apresenta dos valores mais baixos. Bogot Medelln Estrato 3 Entre 267 e 416 Estrato 4 Entre 267 e 386

Estrato 4 Entre 535 e 653 Cali Estrato 5 Entre 683 e 772 Estrato 4 Entre 267 e 416 [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Cartagena Estrato 3 at 300 Estrato 5 Entre 535 e 683 Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INDICADORES ECONMICOS Colmbia: uma das economias mais dinmicas da Amrica Latina, 4 lugar dos 21 pases A Taxa de Desemprego 1,869 PI B a pre os corre nte s 20 18 ( mil milhe s de dlare s)

9,1% em 2018 A Taxa de Inflao 1,224 3,2% em 2018 Global Competitiveness Index 518 330 298 222 60 (2018) - 57 (2019) 108 81 78 65 60 60 41 40 26 24

13 10 4 zil r lic ala ma ica uay uay ivia dor ras gua aiti ana ba* RB* ico tina bia hile eru do a b x r P ua H uy u em na a R ug C g Bol lva n lom B Me du ara p a Cu ela, e t t a n r c r e s

g a G a c P o a E o R U C P H lS Ar Co Ni zu n Gu E e a ic en in V m Do [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739

/ Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / Corruption Index 2018 99 (score 36/100)- 180 pases Doing Business 65 (score 69,24) 190 pases w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL As exportaes colombianas atingiram 41,8 mil milhes de USD em 2018, representando uma taxa de variao positiva de 10,6% face ao ano anterior. Da estrutura das exportaes destacam-se os combustveis e leos minerais, que representaram 57,9% das exportaes totais em 2018, seguidos do caf e ch (5,6%), prolas, pedras e metais preciosos (3,9%), plsticos e suas obras (3,7%) e plantas vivas e produtos de floricultura (3,5%). Os Estados Unidos da Amrica destacam-se como principal cliente da Colmbia (26,5% das exportaes totais em 2018), seguidos da China (9,0%), Panam (8,6%), Equador (4,4%) e Turquia (4,0%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 /

w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL A Colmbia importou cerca de 51,2 mil milhes de USD em 2018, o que correspondeu a um aumento de 11,2% face ao ano anterior. Nas importaes destacam-se as mquinas, aparelhos e instrumentos mecnicos (11,4% das importaes totais), mquinas, aparelhos e materiais eltricos (11,3%), veculos automveis e outros veculos terrestres (8,5%), combustveis e leos minerais (6,9%) e plsticos e as suas obras (4,9%). Os principais fornecedores da Colmbia so os Estados Unidos da Amrica (25,5%) e a China (20,6%), que em conjunto representaram 46,1% das importaes do pas em 2018. Dos restantes fornecedores, destacam-se o Mxico (7,7%), o Brasil (5,5%) e a Alemanha (4,2%). de salientar que a China tem vindo gradualmente a ganhar quota de mercado e os Estados Unidos da Amrica tm feito um percurso inverso. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ACORDOS COMERCIAIS 18 Acordos Comerciais com mais de 64 pases, dos quais 17 esto em vigor Membro da Comunidade Andina (CAN), da Aliana do Pacfico e da Associao Latino-Americana de Integrao (ALADI). Principais Acordos Comerciais em vigor: Acordo de mbito parcial com Nicargua; Acordo de Promoo Comercial Colmbia USA;

Tratado de livre comercio Colmbia - Mxico; Tratado de Livre Comercio Colmbia - Chile; Tratado de Livre Comrcio entre a Colmbia e a Unio Europeia; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Repblica da Coreia; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Israel; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Panam; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Costa Rica; Acordo Complementar Econmico entre os estados membro da CAN Mercosul; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Canad; Acordo de mbito parcial com Venezuela; Acordo Complementar Econmico com Cuba; Tratado de Livre Comrcio Colmbia Triangulo do Norte; Tratado de Livre Comrcio Colmbia - AELC Associao Europeia de Livre Comrcio; [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Aeroportos Nacionais e Internacionais:

Total de 96 Aeroportos 4 Internacionais (maiores: Bogot, Medelln, Cali e Cartagena) 19 Nacionais 31 Nacionais e Regionais com servio regular 25 Regionais sem servio regular de passageiros e 7 Militares [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Principais Portos Martimos: 4 principais: Barranquilla, Buenaventura, Cartagena e Santa Marta Costa Atlntica conecta o pas: Amrica Central, Amrica do Norte e Europa. Costa do Pacfico interconexo com a Amrica do Sul, a costa oeste da Amrica do Norte e sia. reas porturias menos competitivas devido sua capacidade e infraestrutura: San Andrs e Providencia, Turbo, Tumaco, Guajira, Cinaga - Rio Magdalena e Barrancabermeja. [email protected] /

Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Infraestrutura rodoviria: 206.500 KM (19.079 KM rede primria; 45.137 Km rede secundria; e 142.284 rede terciria). (4G) Concesiones Viales de Colmbia - (Estradas de 4 Gerao): 8 mil Km estradas - 1.370 km de estradas duplas e 159 tneis Investimento estimado 47 bilies pesos (13 mil milhes euros) Melhorar a competitividade do pas, reduzindo o custo, tempos de transporte das pessoas e da carga/mercadorias. Execuo a 6 anos a partir (incio em 2014) Infraestrutura ferroviria: 1.645 km linha ativa e 1.884 km linha inativa. [email protected]

/ Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ZONAS FRANCAS E ZEEE Zonas Francas: rea geogrfica delimitada onde so realizadas atividades industriais de bens e servios ou comerciais, com benefcios fiscais. Atualmente existem aproximadamente 112 Zonas Francas na Colmbia. Zonas Especiais Econmicas de Exportao (ZEEE): rea geogrficos nas cidades de Cucut, Buenaventura, Valledupar, Ipiales e Tumaco, com benefcios fiscais, legais especiais para estimular o investimento nacional e estrangeiro e fortalecer o processo nacional de exportao, criando incentivos que facilitam a

exportao de bens e servios produzidos no territrio nacional. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Varia de regio para regio. mais formal, muitas vezes mais do que na Europa (principalmente Bogot e Medelln) mais informal (Cali ou na costa) Dress code: estilo conservador europeu para Bogot e Medelln. O bom relacionamento pessoal essencial para a concretizao de negcios. Gostam de saber sobre origem da famlia, sociedade muito estratificada. Encontro e Saudao: aperto de mo, a distncia at um abrao pode no ser demorada, mas j sugere amizade. O contacto fsico normal nas sociedades latinas. Idioma: as negociaes apreciadas em espanhol. Preferem comunicar via telefone do que por e-mail. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 /

Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Negociar sempre com o nvel hierrquico mais alto dentro das organizaes. O processo de negociao muitas vezes longo e difcil. Evitar mudanas na equipa de negociao. Deslocao: os transportes pblicos ainda com pouco conforto. O Txi o melhor meio de transporte, aconselhando-se a chamar por telefone. Uma soluo prtica e fivel so os Apps para Smartphones (Easy Taxi ou Tappsi). O motorista raramente emite fatura, sendo recomendvel adquirir numa papelaria um Recibo de Caja Menor, que o motorista preencher e fiscalmente aceite em Portugal. Taxi brancos so 30% mais caros , mas mais seguros e confortveis. O trnsito em Bogot catico (trancones) As reunies prolongam-se e atrasam-se com frequncia. A pontualidade um problema, no sendo um sinal de falta de cortesia. Ligue para a empresa, quando estiver atrasado. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INFORMAES A RETER A Colmbia dispe de pessoal altamente qualificado, fruto do elevado nmero de instituies de ensino superior de alta qualidade Bogot o centro educacional mais importante e conta com o maior nmero de universidades em relao a qualquer outra cidade colombiana. Mais de 100 universidades

Medelln o segundo maior centro educacional A gastronomia muito rica (empanadas colombianas, frijoles rancheiros, ajiaco (tipo sopa da pedra..) Grande variedade de frutas (econmicas): Granadilha, Pitaya, Goiaba, Papaia, Lulo A gua a consumir deve ser mineral e engarrafada (no beber da torneira) [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INFORMAES A RETER O povo muito catlico (aproximao cultural) e muito amvel: Mucho Gusto e Chvere Os cidados portugueses no necessitam de visto para estadas de curta durao (at 90 dias) Aconselhvel vacina contra a Febre Amarela Altamente aconselhvel seguro de viagem e de sade Palavras importantes: Desarrollo (desenvolvimento), Cita (encontro, reunio), Cajero (caixa multibanco), Huelga (Greve), Inters (juros), Inversion (investimento), Liderazgo (liderana), Mercanca (mercadoria), ingresos (rendimentos), tarjeta (carto) Interessados em entender o Portugus (pela proximidade com o mercado Brasileiro) [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 /

Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m I N T E R N A C I O N A L I Z A R PA R A C O L M B I A Internacionalizar para a Colmbia requer: Planear a realizao da visita com 2-3 meses de antecedncia. Mas prepare-se para que muitas confirmaes das reunies s sejam efetuadas de vspera. Aconselhamento sobre abordagem ao Mercado, nomeadamente jurdico/legal, junto de parceiros estratgicos. Criar alianas estratgicas, com empresas locais. Mostrar que quer investir no pais, significa viver l, implementar-se l. Analisar cobertura de Risco Cambial e da Taxa de Juro. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m SETOR CONSTRUO um dos principais impulsionadores da economia colombiana: 7% do PIB nacional.

Prioridades de investimento pblico: construo para infraestruturas, escolas, turismo e industria (PIPE 2.0) ANO INFRAESTRUTURAS E OBRAS PBLICAS CONSTRUO DE EDIFCIOS RESIDENCIAIS E NO RESIDENCIAIS TOTAL CONSTRUO % DO PIB TOTAL PIB TOTAL 2011 2,87 4,34 8,92 5,45% 163,7 2012 3,13 5,32

10,56 5,99% 176,4 2013 3,56 6,53 12,71 6,73% 189 2014 4,09 7,56 14,72 7,28% 202 2015 4,21 7,97

15,37 7,21% 213,1 2016 4,17 8,97 17,04 7,45% 228,8 2017p 4,52 8,40 17,08 7,01% 243,7 Unidade: Mil Milhes de Euros DANE - Departamento Administrativo Nacional de Estadstica [email protected] /

Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m PER FICHA DE MERCADO [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Nome: Repblica do Peru Capital: Lima Outras Arequipa, Trujillo, Chiclayo, Iquitos, Piura, Cidades Cusco, Chimbote, Huancayo e Tacna Importantes: Populao: 31,98 milhes de habitantes (2018) rea Total 1 285 216 Km2

Ao longo da costa, o clima subtropical rido com pouca chuva. Nos Andes: um vero chuvoso e o inverno seco. A Clima Amaznia tem um clima quente hmido com chuvas durante o ano e um curto perodo seco entre junho e agosto. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Lima 154m de altitude Temperatura mdia anual de 18,7C; Cusco 3 399m de altitude Temperatura mdia anual de 11,2C; Arequipa 2 335m de altitude Temperatura mdia anual de 14,5C;

[email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 Trujillo 34m de altitude Temperatura mdia anual de 19,1C; / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m GENERALIDADES Lngua: Castelhano, mas existem no pas outros idiomas indgenas Unidade Monetria: Novo Sol do Per (PEN), 1 EUR = 3,69 PEN (www.xe.com 04/10/19) Salrio Mnimo 930 soles/mensal (251 Euros) Nacional: Salrio mdio liquido: 1500 soles/mensal (409 Euros) Alimentao (Preo Caf: 2,05 Euros / Garrafa de gua 33cl: 0,35 Euros / Refeio para duas Mdio): pessoas: 16 Euros Preo Viagem de avio: No existem voos diretos em mdia: 850/pessoa (15 horas de viagem) Perodo de Frias:

Preo mdio do arrendamento: [email protected] Evitar dezembro e janeiro (equivalem a julho e agosto em Portugal) e perodo da Pscoa. Vivenda T3 na periferia da cidade: 463 Euros/ms Vivenda T3 no centro da cidade: 709 Euros/ms Apartamento T1 na periferia da cidade: 226 Euros/ms Apartamento T1 no centro da cidade: 327 Euros/ms / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INDICADORES ECONMICOS a 6 maior economia dos 21 pases que constituem a Amrica Latina 1,869 A Taxa de Desemprego PI B a pre os c orre nte s 20 18 ( mil milhe s de dlare s) 6,4% em 2018 A Taxa de Inflao 1,224

1,3% em 2018 Global Competitiveness 518 330 a Br zil 298 Index 222 108 81 78 65 60 60 41 40 26 24 13

10 63 (score 61,3) 4 r r s c ico tina bia hile eru do bli ala ama Rica uay uay livia do ura gua aiti ana ba* RB* x P ua pu em n a H u y Cu a , C m e n ta rug arag Bo alv ond cara t a c M rge olo e s G el a P E i R U S

o u u C P H l A C N z n G E ca ne i e in V m o D Corruption Index 2018 105 (score 35/100) Doing Business 68 (score 68,83) [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 /

Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL Em 2017, o Peru exportou 44,8 mil milhes de dlares, tornando-se o 52 maior exportador do mundo. Durante os ltimos cinco anos, as exportaes do Peru decresceram a uma taxa anual de -1,2%, partindo dos 47,4 mil milhes de dlares em 2012 at os 44,8 mil milhes de dlares em 2017. As exportaes so lideradas pelos Minrios de cobre e seus concentrados, que representam 26,9% das exportaes totais do Peru, seguido pelo Ouro (includo o ouro platinado), em formas brutas ou semi-manufacturadas, ou em p, que responde por 15,9%. Os principais destinos das exportaes do Peru so a China (26%), os Estados Unidos (15%), a Sua (5,5%), a Coreia do Sul (4,9%) e a Espanha (4,5%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL Em 2017, o Peru importou 38 mil milhes de dlares, tornando-se o 54 maior importador do mundo. Nos ltimos cinco anos, as importaes do Peru descresceram a uma taxa anual de -2,1%, partindo dos 42,2 mil milhes de dlares de 2012 at aos 38 mil milhes de dlares em 2017. As importaes so liderados por leos de petrleo e derivados que representam 7,42% das

importaes totais de do Peru, seguido pelo veculos automveis que correspondem por 4,56%. Os principais fornecedores do peru so a China (23% das exportaes totais em 2017), o Estados Unidos (20%), o Brasil (6,3%), o Mxico (4,7%) e o Chile (3,6%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ACORDOS COMERCIAIS Cerca de 40 acordos (de diferentes ndoles: multilaterais, regionais e bilaterais) Membro da Comunidade Andina (CAN), da Aliana do Pacfico e da Associao Latino-Americana de Integrao (ALADI). Principais Acordos em vigor: Acordos Bilaterais: Acordos Multilaterais: Associao Europeia de Livre Comrcio: Sua, Liechtenstein, Noruega e Islndia; Organizao Mundial do Comrcio (OMC). Acordos Regionais: MERCOSUR - Mercado Comum do Sul: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela;

Comunidade Andina de Naes (CAN) Bolvia, Colmbia, Equador e Peru; Protocolo Adicional ao Acordo Quadro da Aliana do Pacfico (Colmbia, Chile, Mxico e Peru). Canad; Chile; China; Coreia do Sul; Costa Rica; Cuba; Estados Unidos; Japo; Mxico; Panam; Singapura; Tailndia; Unio Europeia; e Venezuela. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Aeroportos Nacionais e Internacionais: 134 aeroportos: internacionais (11); nacionais (12); regionais (18) e locais (93 heliportos e aerdromos). Aeropuerto Internacional Jorge Chvez - Lima; Aeropuerto Internacional Rodrguez Balln - Arequipa; Aeropuerto Internacional Alejandro Velasco Astete - Cuzco; Aeropuerto Internacional FAP Jos A. Quiones Chiclayo; Aeropuerto Internacional de Iquitos - Iquitos; Principais Portos martimos : Callao (Lima), Paita (Piura), Salaverry (La Libertad), Chimbote (Ancash), San Martin (Ica), Matarani (Arequipa) e Ilo (Moquegua).

[email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ZONAS ECONMICAS ESPECIAIS Zonas Econmicas Especiais: So reas geogrficas onde o enquadramento legal e fiscal mais favorvel face ao enquadramento nacional e onde existe um produtivo grande propicio potencial ao econmico, investimento logstico nacional

e e internacional. Atualmente existem 7 zonas especiais no Peru: ZED de Ilo, ZED de Paita, ZED de Matarani, ZED deTumbes e ZED de Loreto; a ZOFRATACNA; e a ZEEDEPUNO. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Reunies de Negcios: agendadas com, pelo menos, duas semanas de antecedncia e voltar a confirmar na vspera. Fazer agendamentos via telefone ou, em caso de email, por Request Meeting Pontualidade: normal comear atrasadas (meia hora a uma hora de atraso) e prolongam-se. Vesturio: formal, profissional e conservador. Idiomas: Preferencialmente em castelhano, sendo que em Lima h cada vez mais interlocutores que falam ingls. Encontro e Saudao: o padro um aperto-de-mo. At ser convidado a faz-lo, no se dirija aos peruanos pelo seu primeiro nome, opte antes por Seor, Seora, Seorita, seguido do apelido. Novas Relaes Comerciais: os relacionamentos pessoais so vitais para o sucesso do negcio, m j c @ m j c o n d e s s a . c o m / T l m ( + 3 5 1 ) 9 3 9 9 0 0 7 3 9 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w . m j c o n d e s s a . c o m

C U LT U R A D E N E G C I O S Conversas: importante temas como a famlia, a comida peruana (os peruanos tm muito orgulho na sua gastronomia), a histria peruana, atraes tursticas famosas e futebol. Deslocao: os Transporte Pblicos so pouco recomendveis por razes de segurana e conforto. O txi a soluo prtica e acessvel. Existem aplicativos como Uber ou Cabify. As viagens so mais baratas (em comparao com preos europeus). Os txis no Peru no trabalham com taxmetro, por isso importante perguntar e negociar o preo antes de entrar. Se fizer depois, o taxista poder cobrar mais caro e a negociao vai ser mais complicada. Outros aspetos: normal a troca de cartes de visita no incio das reunies (em almoos de negcios so trocados no final da refeio). Os peruanos apreciam apresentaes powerpoint e tm normalmente os meios necessrios para o efeito. Cai bem deixar uma [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INFORMAES A RETER Influencia Japonesa (Tratado de Paz, Amistad, Comercio y Navegacin assinado em 1873) Rica em Prata (3 produtor mundial), Cobre (8 produtor mundial) e o melhor algodo da Amrica Latina A gua a consumir deve ser mineral e engarrafada (no beber da torneira) Os peruanos so encantadores socialmente mas desconfiados nos negcios Povo muito catlico (o que nos aproxima em termos culturais) Emoliente: bebida tradicional com fins medicinais Interessados em entender o Portugus (pela proximidade com o mercado Brasileiro)

[email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INFORMAES A RETER Os cidados portugueses no necessitam de visto para estadas de curta durao (at 90 dias) Palavras importantes: Desarrollo (desenvolvimento), Cita (encontro, reunio), Cajero (caixa multibanco), Huelga (Greve), Inters (juros), Inversion (investimento), Liderazgo (liderana), Mercanca (mercadoria), ingresos (rendimentos), tarjeta (carto) Altamente aconselhvel seguro de viagem e de sade. Recomendada vacina contra febre tifoide. No aconselhvel o consumo de legumes ou frutas por desinfetar. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2

/ w w w. m j c o n d e s s a . c o m I N T E R N A C I O N A L I Z A R PA R A O P E RU Internacionalizar para o Peru requer: Planear a realizao da visita com 2-3 meses de antecedncia. Mas prepare-se para que muitas confirmaes s sejam efetuadas de vspera. Aproveitar o tempo para reunir e conversar com o maior nmero possvel de pessoas - como na maioria dos pases da Amrica Latina, os negcios fazem-se por relacionamentos amadurecidos ou por recomendaes vindas de cima; Procurar sempre obter aconselhamento independente, profissional e jurdico de boa qualidade junto de parceiros estratgicos; Analisar a capacidade financeira do Cliente/Importador; Garantir a Cobertura de Risco Cambial e da Taxa de Juro. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m SETOR CONSTRUO O setor da construo est repartido em duas reas: principais: a construo de infraestruturas e a construo geral, que representam um peso de 45% e 65% da totalidade da produo do setor. A catstrofe natural El Nio, no inicio de 2017, provocou danos significativos ao nvel de infraestruturas e de habitaes e levou o governo peruano a criar

um ambicioso plano de reconstruo, no valor 3 mil milhes de dlares. As empresas da cadeia de valor do setor da construo so as que mais beneficiaro para alm das empresas de infraestruturas e os fornecedores de materiais de construo e de servios. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m SETOR CONSTRUO Aps dois anos de quedas no setor, -2,03% em 2015 e -2,27% em 2016, o PIB do setor de construo civil cresceu 5,6% entre janeiro e novembro de 2018, um aumento significativo quando comparado aos 1,74% atingidos no mesmo perodo de 2017. Houve tambm um aumento no nvel das operaes de construo. Por outro lado, o apoio ao crescimento do setor em 2018 foi baseado em investimentos pblicos, que cresceram 9,9%. O segmento habitacional tambm mostrou dinamismo significativo (6,9% em unidades). O segmento MiVivienda (fundo que promove o acesso a melhores habitaes) foi o mais dinmico (28,9% em novos emprstimos), sendo o principal impulsionador desse resultado. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 /

Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ARGENTINA FICHA DE MERCADO [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Nome: Repblica Argentina Capital: Buenos Aires Outras Cidades Important es: La Plata, Crdoba, Mendoza, Rosario, San Miguel de Tucumn, Mar de Plata, Ciudad de Salta, Lans, Ciudad de Santa Fe, Ciudad de Corrientes. Populao

44,49 milhes de habitantes (2018) : rea Total 2 736 690 Km2 Na rea da capital, o clima temperado, com quatro estaes, semelhante ao de Lisboa, embora o Inverno tenda a ser mais frio e o Vero mais quente e hmido. Dada a extenso Clima do pas, registam-se grandes variaes climticas entre regies, com temperaturas mais altas no Norte e muito mais baixas no Sul ou nas montanhas andinas. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Buenos Aires 25m de altitude Temperatura mdia anual de 21,9C;

Crdoba 352m de altitude Temperatura mdia anual de 17,4C; Rosrio 31m de altitude Temperatura mdia anual de 16,9C; [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 La Plata 26m de altitude Temperatura mdia anual de 16,3C; / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m GENERALIDADES Lngua: Castelhano Unidade Monetria: Peso Argentino (ARS). 1 EUR = 63,3427 ARS (www.xe.com 04/10/19) Salrio Mnimo 16.875 pesos/mensal (266 Euros)

Nacional: Salrio mdio liquido: 26.100 pesos/mensal (412 Euros) Preo Viagem de No existem voos diretos em mdia: 800 euros (15 horas de viagem) avio: Vivenda T3 na periferia da cidade: 391 Euros/ms Preo mdio do Vivenda T3 no centro da cidade: 485 Euros/ms arrendamento: Apartamento T1 na periferia da cidade: 209 Euros/ms Apartamento T1 no centro da cidade: 273 Euros/ms [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INDICADORES ECONMICOS a 3 maior economia dos 21 pases que constituem a Amrica Latina PI B a pre os c orre nte s 2 01 8 ( mil milhoe s de dlare s) 1,869 A Taxa de Desemprego 9,2% em 2018 A Taxa de Inflao

1,224 47,6% em 2016 Global Competitiveness 518 330 Index 298 222 108 Br il az 81 78 65 60 60 41 40 26 24

81 (score 57,5) 13 10 4 r lic ala ma ica uay uay ivia dor ras gua aiti ana ba* RB* ico tina bia hile eru do b x P ua H uy u em na a R ug C g Bol lv a e n lom d u ar a a p Cu ela, e t t a r n r c M rg e s a G a

c P E R U u Co Pa Ho Ni lS A Co n Gu E ez a ci n in Ve m Do [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / Corruption Index 2018 85 (score 40/100)

Doing Business 119 (score 58,80) w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL As exportaes argentinas atingiram 61,6 mil milhes de USD em 2018, representando uma taxa de variao positiva de 5,4% face ao ano anterior. Da estrutura das exportaes destacam-se os resduos das indstrias alimentares (12,9% das exportaes totais em 2018), os veculos automveis e outros veculos terrestres (11,7%), os cereais (11,6%), as gorduras e leos animais ou vegetais (5,9%) e as carnes e miudezas comestveis (4,1%). O Brasil destaca-se como principal cliente da Argentina (12,3% das exportaes totais em 2018), seguido da China (5,2%), Estados Unidos da Amrica (3,8%), Chile (3,7%) e Vietname (3,3%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL A Argentina importou cerca de 65,4 mil milhes de USD em 2018, o que correspondeu a um decrscimo de 2,2% face ao ano anterior. Da estrutura das importaes destacam-se os veculos automveis e outros veculos terrestres (16,6% das importaes totais), mquinas, aparelhos e instrumentos mecnicos (14,5%), mquinas, aparelhos e materiais eltricos (12,0%), combustveis e leos minerais (5,8%) e sementes/frutos oleaginosos, gros e frutos diversos (3,9%).

Os principais fornecedores da Argentina so o Brasil (20,6% das importaes totais em 2018) e a China (16,8%), que, em conjunto, representaram 37,4% das importaes do pas em 2018. Dos restantes fornecedores, destacam-se os Estados Unidos da Amrica (8,6% das importaes totais em 2018), a Alemanha (3,7%) e o Paraguai (2,8%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ACORDOS COMERCIAIS Cerca de 20 acordos (de diferentes ndoles: multilaterais, regionais e bilaterais) Membro da MERCOSUR e da Organizao Mundial do Comrcio. Principais Acordos em vigor: Acordos atravs da MERCOSUR: Acordos Multilaterais: Egipto; Israel; Per; ndia; Organizao Mundial do Comrcio (OMC). Bolvia; Chile; Mxico; Unio Aduaneira da frica Meridional; Acordos Bilaterais: Colmbia, Equador e Venezuela;

Mxico; Uruguai; Paraguai; Chile; Brasil; Mxico (especifico para o setor automvel) [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Aeroportos Nacionais e Internacionais: 54 aeroportos dos quais 24 so internacionais. O Aeroporto Internacional de Ezeiza (Buenos Aires) o maior aeroporto internacional. Outros aeroportos importantes: Aeropuerto de La Plata Aeropuerto Internacional de Cordoba "Ing. A. Taravella" Pajas Blancas Aeropuerto Internacional Rosario Islas Malvinas Principais Portos martimos : La Plata, Buenos Aires, Concepcion, Mar de la Plata, Rosario, Santa Fe, San Lorenzo, Rio Grande. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739

/ Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Grande parte da populao atual descendente da onda de emigrao europeia no sculo XX, especialmente oriunda de Itlia e Espanha. um pas rico em tradies culturais, muitas delas com origem europeia. A arte valorizada e muito diversificada, com destaque para o Tango. A importncia da primeira impresso: ser pontual nos compromissos de negcio e estar preparado para esperar, especialmente se o compromisso for com algum muito importante. As decises so tomadas pela chefia, assim deve organizar reunies de alto nvel, preferencialmente com semanas de antecedncia. (Comunicaes telefnicas ou escritas so muitas vezes consideradas demasiado impessoais). Dirigir-se s pessoas envolvidas pelo seu ttulo profissional (Doctor, Profesor, etc.) Tambm pode utilizar ttulos mais respeitosos de acordo com o gnero como "Seora", "Seor" ou "Seorita. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S O cumprimento num contexto formal geralmente um aperto de mos, mantendo o contacto visual.

Esteja preparado para breves conversas antes de comear a negociao, passar diretamente para os negcios pode ser considerado pouco corts. Evite questes polticas ou sensveis, em particular mencionar a Guerra das Malvinas. Para reunies de negcios as roupas devem ser formais e conservadoras, a aparncia deve ser elegante e apresentvel, pois importante para os argentinos. Apesar do espanhol ser a lngua oficial na argentina, influenciado pelo italiano tornando-o ligeiramente diferente do habitual castelhano falado em Espanha. Continuar a ser uma vantagem a boa compreenso do espanhol europeu, que ser suficiente para compreender e ser compreendido. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S O dia tradicional de trabalho comea s 8/9 horas e prolonga-se at as 17/18 horas, com uma pausa, e a ao negocial tende a ficar restrita ao horrio normal de trabalho, o ritmo dos negcios pode ser mais lento do que est habituado. Uma reunio bem-sucedida pode durar mais do que o esperado, podendo significar o adiamento do prximo compromisso. essencial controlar os timings entre reunies com alguma margem de segurana. A burocracia pode ser intensa, recomendado um forte apoio e orientao de juristas locais. Os argentinos valorizam bastante a famlia e isso pode refletir-se na forma como conduzem os seus negcios. As relaes prximas e pessoais so altamente valorizadas, podendo transformar-se facilmente em parcerias. Em negociaes difceis estas boas relaes [email protected]

/ Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INFORMAES A RETER Os cidados portugueses no necessitam de visto para estadas de curta durao (at 90 dias) Palavras importantes: Desarrollo (desenvolvimento), Cita (encontro, reunio), Cajero (caixa multibanco), Huelga (Greve), Inters (juros), Inversion (investimento), Liderazgo (liderana), Mercanca (mercadoria), ingresos (rendimentos), tarjeta (carto) Altamente aconselhvel seguro de viagem e de sade. A rede telefnica local de boa qualidade. Existem vrias empresas de servios de comunicao por telemvel. Na cidade de Buenos Aires existem tambm, para alm dos "cyber-cafs" em quantidade aprecivel, "locutrios" com servio telefnico internacional e de acesso Internet. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m

SETOR CONSTRUO Segundo o ltimo relatrio do Instituto Nacional de Estadstica y Censos a atividade de construo na Argentina cresceu 0,8% em 2018, embora no segundo semestre do ano tenha entrado em queda que levou a um declnio de 20,5% em dezembro. Verificou-se uma tendncia positiva at maio, ms em que o pas sofreu uma desvalorizao de sua moeda que causou uma crise econmica, com forte impacto na construo. No ltimo ms do ano de 2018, o ndice de srie com ajuste sazonal mostra uma queda de 3,3% em relao a novembro. Quanto aos trabalhos de construo, em novembro havia 438.572 trabalhadores, 3,9% a menos do que no mesmo ms de 2018, e uma queda de 0,7% em relao ao ms anterior. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m SETOR CONSTRUO No consumo de material de construo tambm se verificaram quedas significativas em relao ao ano anterior, com uma reduo de 40,3% em louas sanitrias, 36,3% em pisos e revestimentos cermicos, 32,3% em tijolos, 19,5% em cimento Portland, etc. A rea dedicada construo, medida pelas solicitaes de licenas de construo, decresceu, em dezembro de 2018, 13,3% em relao ao ano anterior e, em comparao com o ms anterior, recuou 3,8%. O relatrio tambm inclui um inqurito sobre as expectativas das grandes empresas do setor, que so pessimistas no curto prazo: 50% das empresas que realizam obras

privadas acreditam que a atividade iria diminuir nos prximos tempos. Quando questionadas sobre o porqu da previso de queda do setor, os principais fatores que m j c @ m j c o n d e s s a . c o m / T l m ( + 3 5 1 ) 9 3 9 9 0 0 7 3 9 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w . m j c o n d e s s a . c o m MARROCOS FICHA DE MERCADO [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Nome: Reino de Marrocos Capital: Rabat Outras Cidades Casablanca, Fez, Tanger e Marraquexe Importantes: Populao: 36,02 milhes de habitantes (2018) rea Total 710 850 Km2 Na regio norte, incluindo o litoral e as reas de montanha do Rif, o clima mediterrnico, sendo que na costa

Clima ocidental, o clima ocenico, nas zonas montanhosas do interior o clima marcadamente continental e na regio sul o clima desrtico. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ENQUADRAMENTO Rabat 135m de altitude Temperatura mdia anual de 17,9C; Casablanca 58m de altitude Temperatura mdia anual de 17,7C; Marraquexe 466m de altitude Temperatura mdia anual de 19,6C; [email protected]

/ Tlm (+351) 939 900 739 Tanger 124m de altitude Temperatura mdia anual de 17,9C; / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m GENERALIDADES rabe. O francs (lngua usada predominantemente nos negcios e na administrao) e o castelhano so tambm utilizados. Lngua: Unidade Monetria: Dirham Marroquino (MAD). 1 EUR = 10,6467 ARS (www.xe.com 04/10/19) Salrio Mnimo 3000 pesos/mensal (281 Euros) Nacional: Salrio mdio liquido: 4000 Dirham/mensal (375 Euros) Preo Viagem de entre 100 a 300 euros (1h35 de viagem) avio: Vivenda T3 na periferia da cidade: 271 Euros/ms

Preo mdio do Vivenda T3 no centro da cidade: 515 Euros/ms arrendamento: Apartamento T1 na periferia da cidade: 150 Euros/ms Apartamento T1 no centro da cidade: 271 Euros/ms [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m INDICADORES ECONMICOS a 5 maior economia dos 54 pases que constituem frica. A Taxa de Desemprego 397.3 PI B a pre os corre nte s 20 18 ( mil milhe s de dlare s) 368.3 9,3% em 2016 A Taxa de Inflao 1,9% em 2018 250.9 Global Competitiveness 180.7

Index 118.5 105.8 87.9 75 (score 58,5) 84.4 65.6 g Ni ia r a ric f do l Su Eg to ip g Ar lia s

co ro r a M la go n A ia n u Q ia p ti E Ga 57.4 na T z an a ni 48.3 ia

Lb 47.2 o ng Co st Co a 43.0 do fim ar M 40.9 o d Su 39.9 si n u T 38.5 a m

Ca s e ar m Zi 31.0 Corruption Index 2018 e 73 (score 43/100) bw ba Doing Business 60 (score 71,02) [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m

BALANA COMERCIAL Segundo dados do ITC, as exportaes marroquinas atingiram 29,3 mil milhes de USD em 2018, representando uma taxa de variao positiva de 14,5% face ao ano anterior. Da estrutura das exportaes destacam-se as mquinas, aparelhos e materiais eltricos (16,8% das exportaes totais em 2018), os veculos automveis e outros veculos terrestres (13,2%), adubos e fertilizantes (10,8%), vesturio e seus acessrios, exceto de malha (8,6%) e produtos qumicos inorgnicos (5,1%). A Espanha e a Frana assumem a primeira e a segunda posio do ranking de clientes, representando, respetivamente, 23,6% e 21,8% das exportaes de Marrocos em 2018. Do top5 de clientes fazem ainda parte os Estados Unidos da Amrica (4,7%), a Itlia (4,3%) e a ndia (3,7%). [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m BALANA COMERCIAL Marrocos importou cerca de 51,3 mil milhes de USD em 2018, o que correspondeu a um acrscimo de 13,7% face ao ano anterior. Da estrutura das importaes destacam-se os combustveis e leos minerais (17,1% das importaes totais), as mquinas, aparelhos e instrumentos mecnicos (10,2%), os veculos automveis e outros veculos terrestres (10,0%), as mquinas, aparelhos e materiais eltricos (9,6%), e os plsticos e suas obras (4,1%). Espanha posiciona-se como principal fornecedor de Marrocos (15,8% das importaes totais em 2018), seguida de Frana (11,9%), China (9,8%), Estados Unidos da Amrica (7,9%) e Itlia (5,6%). [email protected]

/ Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ACORDOS COMERCIAIS Marrocos integra o Banco rabe para o Desenvolvimento Econmico em frica, o Banco Islmico de Desenvolvimento, o Fundo rabe para o Desenvolvimento Econmico e Social, o Banco Africano de Desenvolvimento, o Banco Europeu para a Reconstruo e Desenvolvimento e a Organizao das Naes Unidas. membro da Organizao Mundial do Comrcio, da Unio Africana, da Liga dos Estados rabes, da Unio do Magreb rabe e do Fundo Monetrio rabe. Este pas assinou vrios acordos de comrcio livre, como, por exemplo, o Acordo de Agadir, o Acordo Panrabe de Livre Comrcio, o acordo com os Emiratos rabes Unidos e o Acordo de Livre Comrcio com os EUA. O relacionamento entre Marrocos e a Unio

Europeia (UE) rege-se, fundamentalmente, pelo Acordo de Associao Euro-Mediterrnico. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m REDE DE TRANSPORTES Aeroportos Nacionais e Internacionais: So 19 os aeroportos em Marrocos. Os aeroportos de Casablanca, Rabat, Marraquexe e Tanger so os quatro principais aeroportos internacionais. Principais Portos martimos : Casablanca, Jorf Lasfar, Mohammedia, Safi, Tanger-Med Port Infraestrutura ferroviria: A rede ferroviria marroquina compreende perto de 2,067 km de Caminhos-de-Ferro. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739

/ Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m ZONAS FRANCAS No que se refere a Zonas Francas, Marrocos conta com: duas zonas francas de exportao, situadas em Tnger e Knitra, com as empresas a instaladas a beneficiarem de condies especiais para o desenvolvimento de atividades industriais e comerciais, nomeadamente em termos fiscais e de comrcio externo; duas zonas francas tradicionais em Tanger Med Ksar el Majaz Mellousa 1 e 2 e em Dakhla et de Laayoune; uma zona franca para armazenamento de hidrocarbonetos em KebdanaNador. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Verificar se o perodo para o qual est a programar a sua viagem no coincide com o Ramado (abril/maio). Embora seja possvel marcar reunies durante o ms do Ramado, preciso ter em ateno que durante esse perodo os horrios de trabalho so mais curtos. Idioma: apesar de em Marrocos a lngua dos negcios ser o francs, importante notar que esta

no a lngua materna, pelo que a mensagem deve ser transmitida de forma clara. Tambm se podem encontrar interlocutores que falam espanhol (sobretudo no norte do pas) ou ingls (entre os homens de negcio mais viajados ou na alta administrao pblica e empresas pblicas). Apresentaes e despedidas: As primeiras impresses so fundamentais, logo uma boa apresentao importante. Os cumprimentos de negcios so formais, devendo ser efetuados atravs de apertos de mo. Vesturio: o fato de negcios deve ser formal, profissional e conservador. [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m C U LT U R A D E N E G C I O S Tomada de Deciso: A concluso de um negcio necessita, geralmente, de um alargado perodo negociao, com vrias reunies e encontros, pelo que se deve ter muita pacincia e muita persistncia at sua concluso. Evitar os acordos verbais, que so muito comuns em Marrocos. Relaes comerciais: Antes das reunies os empresrios marroquinos procuram obter "referncias", no sentido de saber se uma pessoa confivel e bem estabelecida. A concretizao de negcios depende em grande medida das relaes pessoais, pelo que importante estabelecer uma boa relao com os seus interlocutores, promovendo encontros, convites para visitar a empresa em Portugal ou oferecendo-lhes lembranas de cortesia. Para fortalecer as relaes pessoais importante mostrar interesse pela cultura local ou encontrar interesses ou passatempos comuns. Assuntos como a monarquia, poltica em geral, msexualidade, ou sempre Assim,

j c @ m j c o n d e s s a . c oreligio m / Tlm (+ 3 5 1bebidas ) 9 3 9 9 0 0 7alcolicas 3 9 / T e l ( + 3 5so 1) 210 1 1 1 9 2 2 sensveis. / w w w. m j c o n d e s s a . c o m este tipo SETOR CONSTRUO O crescimento do setor de construo at 2021 ser sustentado no crescimento de quatro pilares: infraestruturas de transporte, infraestruturas de produo de energia, construes residenciais e construes comerciais. Uma das prioridades do governo a construo e modernizao das suas infraestruturas, principalmente, estradas e auto-estradas, ferrovias, aeroportos e portos, para os quais existem planos estratgicos de mdio e longo prazo que representam, conjuntamente, um investimento esperado de 60 mil milhes de euros at 2030. A retoma de alguns projetos na regio de Tnger e Casablanca nomeadamente na rea da hotelaria e a possibilidade de incremento da construo residencial na regio de Kenitra podero tambm significar oportunidades no sector imobilirio. As oportunidades [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m OBRIGADO PELA VOSSA ATENO

QUESTES? [email protected] / Tlm (+351) 939 900 739 / Te l ( + 3 5 1 ) 2 1 0 1 1 1 9 2 2 / w w w. m j c o n d e s s a . c o m

Recently Viewed Presentations

  • Poetry - Pc\|Mac

    Poetry - Pc\|Mac

    By Shel Silverstein Alliteration Alliteration uses the same beginning word sounds over and over, like a tongue twister. My beautiful bubbles burst and then, I simply blow some more again. The setting sun slipped slowly down, Making room for the...
  • Images of Church - Saint Mary's Press

    Images of Church - Saint Mary's Press

    ©Shutterstock/Stephen Coburn. Bride of Christ (continued) The unity of Christ, the Groom, and the Church, the Bride, reveals something of the intimate relationship God intends for husband and wife, as Christ and the Church can be described as two becoming...
  • Native American Tribes by Region 5th Grade Social

    Native American Tribes by Region 5th Grade Social

    The Hopi live in an area in Arizona with steep-sided, flat-topped landforms called mesas. The Hopi people called themselves "Hopiti" which means "gentle people" in their language. Hopi homes were called pueblos, and were made out of adobe clay. They...
  • Assessment for Learning in the primary classroom  the

    Assessment for Learning in the primary classroom the

    * * * AfL in the primary classroom www.britishcouncil.org * Talk aims : Discussion of definition of AfL (Assessment for Learning) Examples of AfL with primary learners & benefits Brief reflection and question time @Sarah_TTrainer [email protected] Poll on Assessment for...
  • GROSSES BOURSES - univ.ency-education.com

    GROSSES BOURSES - univ.ency-education.com

    GROSSES BOURSES AIGUES: Toute douleur scrotale ,unilatérale, isolée, aigue chez l'adulte jeune est une TCS jusqu'à preuve du contraire.
  • Classroom Management and Student Motivation

    Classroom Management and Student Motivation

    discuss ways in which you can design a lesson for students with a variety of learning styles. what strategies can you implement to take classroom management into consideration? prepare in groups and then relay to the class
  • STUDENT REGISTRATION WITH SAKAI INTEGRATION GETTING STARTED Q:

    STUDENT REGISTRATION WITH SAKAI INTEGRATION GETTING STARTED Q:

    a Clicker and Turning Account License (Bundled in the bookstore) (Bundled in . Online Student . Store) Register . Your . Clicker . Through Sakai. Redeem Your License. Bring . clicker to class each day. Verify correct clicker . channel....
  • Elektr zaryadining saqlanish qonuni. Kulon qonuni. Gauss ...

    Elektr zaryadining saqlanish qonuni. Kulon qonuni. Gauss ...

    Elektr zaryadlarning o`zaro ta'sir chegarasi mavjud. Bu ta'sir chegarasini elektr maydon deb qaraymiz. Shunga ko`ra quyidagi ta'rifni beramiz: Qo`zg`almas elektr zaryad atrofidagi elektr kuchlar ta'siri seziladigan sohani elektr maydoni deb ataladi.